Você se adaptaria nos EUA? Faça o teste e descubra!

law

A proposta deste post é alertar você que também tem o sonho de mudar para os EUA,  a incentivá-lo a pensar no que poderás enfrentar e o ajudar a se preparar bem para conquistar esse sonho!

Tenho recebido muitos emails perguntando se é fácil mudar para os EUA e se manter aqui, como eu fiz e o que eu deixei de fazer…. e também tenho visto famílias inteiras voltarem para o Brasil depois de uma temporada aqui porque não se adaptaram ou simplesmente porque não houve um planejamento adequado antes de vir.

Veja uma lista simples de perguntas, que na minha opinião, você precisa responder SIM antes de arrumar a mala e se mudar para cá:

1) Você terá autorização para morar e trabalhar nos EUA?

A principal de todas as coisas é ter permissão para ficar morando no país! E se for o seu caso… trabalhando também. Seja com visto de estudante, L1, EB5 ou qualquer outro… o importante é ficar legal aqui dentro!

Se for para vir e ficar ilegal, não venha! Porquê? (pode estar pensando) Bom, porque serás prisioneiro dentro do país, fugirá da polícia e da imigração como se fosse bandido 24 horas por dia, e ainda não terás condição de ter um salário digno, não terás carteira de motorista, e muitos outros simples benefícios. Não passe por isso! Verifique com muito cuidado como ficará seus status imigratório antes de vir.

2) Você fala inglês suficiente para entender e se fazer entendido?

Apesar do espanhol ser muito falado aqui na Flórida, o inglês é a lingua oficial do país e tudo nos EUA, ou praticamente tudo, é em inglês. Se dominar o idioma não é uma de suas habilidades é bom começar a aprender antes de continuar sonhando com os EUA, afinal não faz sentido nenhum mudar para uma terra de língua diferente e não saber se comunicar com a população do país. Por mais que eles tenham boa vontade em te ajudar, o prejudicado sempre será você.

Claro que existem pessoas que não falam inglês e moram há anos aqui, mas pergunte para qualquer uma delas como é doloroso não entender o que está acontecendo a sua volta e depender de ajuda constantemente. Você não precisa passar por isso. Dedique-se a aprender inglês antes mesmo de vir.

3) Você tem disposição para trabalhar duro?

EUA é um país capitalista. Aqui você pode ser pago tanto por hora trabalhada, por comissão ou ter um salário fixo. Mas o fato é que se não trabalhar não recebe. As leis trabalhistas são bem diferentes do Brasil e não obrigam o empregador a pagar férias, FGTS, feriados ou fim de semanas não trabalhados. É claro que muitas empresas oferecem benefícios generosos para manter seus empregados, mas lembre-se de que quanto melhor a sua posição e qualificação, melhor será a remuneração e os benefícios.

Considere trabalhar e muito, principalmente no começo, inclusive aos fins de semana e feriados. Levantar cedo e ir dormir tarde, fazer horas extras e não ter direito a ficar doente ou faltar no serviço porque não tem carona ou com quem deixar seu filho de 2 anos, porque se não trabalhar, não ganha! Simples assim.

4) Você sabe administrar seu o dinheiro?

Uma grande vantagem de trabalhar duro nos EUA, é que quando você faz isso, você é bem recompensado. Mas daí o problema é outro… tudo aqui é muito mais em conta do que no Brasil, e isso não é novidade para ninguém. O que acontece muito é que depois de tanto esforço o dinheiro chega e as pessoas se perdem e, compram tudo o que veem pela frente. Não poupam nada, começam a viver muito bem (graças à Deus!) mas esquecem de se preparar para o futuro. E daí, de que adiantou trabalhar tanto, mudar de país e não se estabilizar financeiramente na vida?

Leia também:
Conheça 15 Shoppings Centers em Orlando e região
As 15 melhores lojas de departamento em Orlando 

5) Você consegue cumprir regras/leis ainda que elas pareçam bobas?

Sabe a história do “com um jeitinho tudo se resolve”? Pensando nos EUA, esqueça!  Aqui não é o país do jeitinho e você terá que cumprir as leis ou terás problemas sérios com a justiça sim. Independente de quem você pensa que é, de quanto de dinheiro você tem em sua conta bancária ou o que for…. aprenda a obedecer e respeitar as regras para não ter problemas no país dos outros.

Veja também: Regras de trânsito nos EUA 

6) Você se adaptaria bem com uma nova cultura?

A cultura americana é muito interessante. Você pode saber mais sobre ela aqui. A comida americana é deliciosa, mas não tem o mesmo tempero brasileiro. O sabor do sorvete, da coca-cola, tudo é diferente. O suco, mesmo nos restaurantes mais caros, não é natural. As pessoas não costumam frequentar muito a casa um dos outros, porque não tem tempo… estão todos trabalhando muito. Quem cuida dos filhos são os pais… A casa quem limpa são os donos. A grama é cortada pelos donos e até alguns reparos são eles mesmos que fazem. A mão de obra nos EUA é caríssima e mesmo que você tenha dinheiro para pagar,  vai perceber que não é assim que as coisas funcionam por aqui e mais cedo ou mais tarde se renderá a cultura do Do It Yourself (Faça você mesmo). Preparado para encarar?

7) Você está disposto a deixar tudo para trás e começar do zero?

Não estou falando sobre bens materiais, porque estes você pode vender e comprar outros aqui. Mas estou falando de quem você é. Talvez você seja um grande e respeitado médico, advogado ou tenha qualquer outra boa profissão em sua cidade, ou tem uma história que o faz uma grande pessoa. Já parou para pensar que isso tudo não faz sentindo nenhum nos EUA? Primeiro porque ninguém te conhece aqui, e segundo porque eles não estão preocupados com o seu título no Brasil. Para alavancar sua vida/carreira aqui, você terá que começar de novo, com muito esforço, fazendo acontecer sua história aqui e deixando no Brasil quem você foi para um novo: quem você será!

8) Você conseguirá manter um relacionamento a distância com as pessoas que ficarão no Brasil?

Apesar das inúmeras promoções de passagens aéreas, morar em outro país dificulta um pouco a visita a família/amigos no Brasil. A sua casa será nos EUA, seu trabalho, seus compromissos e possívelmente conseguirá ir pouco para lá. Talvez 2 ou 3 x ao ano ou mais, mas o fato é que a saudade aperta o peito.

Podem falar o que for do Brasil, pode acontecer qualquer coisa com ele… mas o Brasil é nossa terra natal, nossa família mora lá, amigos de longa data moram lá… pessoas que amamos e admiramos estão lá… é a nossa cultura. Somos brasileiros! E, apesar de não concordarmos com a maneira na qual nosso país é governado/administrado, nós amamos o nosso país e temos sim, muita saudades de casa sempre. Saudades da comida, do cheiro das ruas, do gosto da água, das praias,  do futebol e tudo de bom que tem no país.

Apesar da grande quantidade de brasileiros vivendo nos EUA, em especial em Orlando, sempre haverá a saudades de casa e se você for muito apegado as pessoas será bem dificil viver distantes delas, portanto, pensar bem se valerá a pena mudar de país é uma coisa a ser feita.

E agora, após ler este post, você se sente preparado para mudar de país?

Qual a sua opinião sobre isso? Deixe o seu comentário!

Um grande abraço,

Rodrigo Cerveira.

Foto: Imagem disponível na internet de autor por mim desconhecido.

Anúncios

25 Respostas para “Você se adaptaria nos EUA? Faça o teste e descubra!

  1. Eu sempre m senti mais americana do q outra coisa sei q no início seria difícil sim mais tbm sei q eu conseguiria sim m adaptar e meus filhos tbm é se um dia eu tiver a oportunidade de m mudar para os Estados Unidos CONCERTEZA eu m agarrei a ela

    Curtir

  2. Olá Rodrigo
    Interessante suas observações principalmente por serem endereçadas aos brasileiros! Povo muito simpático, que recebe muito bem quem vem de fora, mas que em regra não tem educação ( salvo exceções, evidentemente), que não sabe votar ( haja vista a situação do País, lembrando que a Presidente não se tornou Presidente sozinha), que “adora” burlar leis dando carteirada ou o que tem dentro da carteira, e assim sucessivamente.
    Imagino a quantidade de pessoas que por aí residem de forma ilegal sem mensurar o que isto poderá desencadear.
    Meu irmão passou dois anos Austrália, voltou para o Brasil e continua não gostando daqui. Tenho parentes que residem em Miami há muitos anos, uma prima na Austrália e ainda não vi ninguém querendo voltar!
    A falta de organização para ir de vez morar fora de fato desencadeia em confusões das mais variadas!
    Quanto a relação de trabalho nem vou me ater, benefícios excessivos não são e jamais serão sinônimo de respeito face ao trabalhador e nós brasileiros sabemos disto! Entre ter benefícios e ser respeitada prefiro a segunda opção!
    Acredito como já disse que seus comentários sejam válidos como já disse, mas tenho uma sensação de que a pessoa que estiver disposta a ir a qualquer preço, irá. Em contrapartida, quem fizer planos, também!
    Eu como Advogada fico abismada com todos os fatos e atos consumados ou não no Brasil. Jamais tive problemas em obedecer, detesto as manobras que por aqui acontecem! E por fim digo à você que o fato de trabalhar muito, até conseguir ganhar um dinheiro e não poder comprar um carro legal por ter a “chance” de levar um tiro, não poder comprar uma casa legal porque alguém irá certamente invadi-la para pagar o traficante e nem usar joias com receio de ser abordada por alguém não muito legal acaba fazendo com que a “arte ao desapego” seja imediatamente instaurada, seja pela família ( que podemos visitar e receber), seja pelo “cheiro das ruas” ( que prefiro nem dizer qual é) e pelo gosto disto ou daquilo!
    Isto aqui Rodrigo, já perdeu a graça, faz tempo! Na minha opinião, exclusivamente minha e que isto fique absolutamente claro e ratificado.
    Abraços brasileiros por hora e agora.

    Curtir

  3. Sinto que nasci no país errado. O brasil não tem nada a ver comigo. Odeio futebol, carnaval. Não gosto do jeito brasileiro, odeio o desrespeito das pessoas, não suporto ver a língua portuguesa sendo massacrada nas letras de funk. Acho tudo tão fora de contexto e tão mal feito que me deprime.

    Curtir

    • Nossa, Marcos. Você não está sozinho nessa! Apesar de gostar de futebol, acho que ele tem uma relevância sobrenatural no país. Muito acima do normal. Também não gosto de viver aqui. Tenho uma vida boa, não me falta nada, já fui aos EUA 3x e pretendo ir estudar lá e tentar fixar residência nos próximos anos. Deus te abençoe e não desista dos seus sonhos!

      Curtir

  4. Sei que muito difícil começar uma nova vida. Mas nunca impossível se você acredita em seus donos e objetivos. O ser humano é criado para se adaptar a qualquer lugar ou situação. Os Estados Unidos é terra das oportunidade, um país acolhedor e como você falou; mantém rédeas e as leis em dia. Aqui é um pouca vergonha no Brasil. Não se respeita nada, o povo é tratado com desdém etc. Vivemos nesse país lindo que mata e sufoca seus filhos todos os dias chamado Brasil.

    Curtir

  5. Ola… não costumo muito comentar esses posts mas aprecio ler… mas dessa vez resolvi dar uma comentada…rs. Estou morando aqui a 9 meses na Carolina do Norte. Vim com visto de trabalhador religioso pela instituição que participo… esse visto ja torna as coisas um pouco diferentes pois meu foco de trabalho é na instituição e me impossibilita trabalhar fora. .Penso que ambos os paises tem pros e contras… sim temos nosso portugues massacrado… mas temos um calor humano maior tambem… por outro lado aqui no sudeste as pessoas me parecem muito gentis e educadas tambem… preconconceito direto nao senti em momento nenhum aqui… aqui a conversa informal é evitada pois as pessoas me parecem bem mais praticas que nos brasileiros ( problemão pra mim que adoro conversar sobre tudo rs). Aqui se trem um transito mais educado se respeita mais as leis apesar de ser facilimo obter a licença para dirigir e de ser praticamente gratuita na Carolina do Norte ( $4 acredito q seja a taxa de entrega somente)
    Teremos nosso primeiro filho aqui… nao para ser ancora pois realmente nao mr importo se moro aqui ou ai… mas digo que sinto que tivemos uma benção pois tentamos muito antes de vir… talvez Deus tivesse outros planos. Saudade imensa da familia e amigos… amigos aqui tetas mas saiba que talvez sejam muitoooooo diferente da ideia de amizade do Brasil. Certo que se valoriza quem trabalha aqui… ate mesmo nao trabalhando por salario… somos respeitados pela importancia do que fazemos mais do que pelo que somos… mas tanto faz… nao busco prestigio… busco cumprir a missao que viemos fazer aqui… Quem quiser e puder vir venha pois experiencias que viveras aqui nunca teras no Brasil… e isso te fara expandir muito seja por 1 semana.. 1 mes.. 1 ano.. ou pra vida toda… Ambos paises tem seus pros e contras… saiba avaliar tudo com estrategia americana e deseje de coração com sentimento brasileiro… abraço a todos..

    Curtir

  6. Acho péssimo esculachar o Brasil como se essas pessoas tb não fossem responsáveis por fazer desse país uma nação. O Português massacrado pelo Funk é porque esse estilo de música está sendo consumido: se compra e se prestigia, se perpetua como sucesso…. e a culpa é nossa, nada é por acaso… A cultura de um país é feita por seu povo. A América (EUA) também tem suas mazelas, violência e etc… basta procurar entidades sociais que lá estão tentando mudar essa realidade. Sou brasileiro, tenho orgulho de ser, gosta daqui, procuro fazer minha parte para melhorar as coisas e sonho por um país melhor, mais justo e com mais educação (todos os níveis) e inclusão social. Acho bom quando as pessoas que não tem compromisso com o país resolvem ir embora, tem mais é que ir.

    Curtir

    • Wellington, obrigada pelo seu comentário!
      É verdade, é péssimo esculachar o Brasil, até porque o amamos de todo nosso coração. Nesse blog não temos a intenção de falar mal de ningúem… nem do Brasil e nem dos EUA. (Graças a Deus!) Aliás, vem aqui quem ama os 2! 🙂 O melhor de tudo é a liberdade de expressão. Ela nos permite falar que não gostamos de Funk, como também nos permite falar que gostamos e muito de sertanejo… (o que é muito odiado por outros, talvez até por você! ou não…rs ) e que também vende e muito! E viva o gosto musical de cada um!!! Fico muito feliz de saber que você está fazendo a sua parte e ajudando a melhorar o Brasil. Parabéns e que continue com garra! E Wellington, peço que não condene as pessoas que se mudaram daí. Cada um tem um próposito diferente em sua vida… Cada um tem uma história e um caminho diferente. (Ainda bem, não é? rs – imagina se todos tivessemos que fazer as mesmas coisas?!) Ninguém é mais ou menos patriota por isso… De qualquer forma, espero que realmente o seu caminho seja viver com sua família, confortavelmente em sua cidade, em sua casa, em seu país… do jeito que você sonha e ama fazer! Desejo de coração que você viva no centro da vontade de Deus para ti e seja muito feliz, que é o que eu estou fazendo em minha vida e está dando muito certo!! 🙂 Um grande abraço. Cristiane Cerveira.

      Curtir

  7. Seja educado e responda a crítica e não delete – a
    Rapaz, acho que quem escreveu este post não conhece bem o USA não ,vivo aqui a 12 anos e posso te confirmar com todas letras que a número 1 esta completamente errado e parte da 6 tambem,parece que você tem sim um pouco de conhecimento sobre o USA mas não em todas areas ahhh mais uma coisa está troca de cor aí das bandeiras e uma grande falta de e respeito,se você for patriota deveria saber disto é se sabe sobre a cultura americana deve saber que pra eles isto é um insulto pois as cores tem um significado e isto não se muda.

    Curtir

    • Olá Jeovane, como está?
      Então, como você já deve saber, se leu o meu post: Sobre Mim, moro praticamente há 14 anos nos EUA. 12 anos em Boston e quase 2 em Orlando. Confesso que conheço pouco sobre os EUA, como também conheço pouco sobre o Brasil e pouco sobre a vida… sou muito novo… mas tenho aprendido todos os dias e um dia chegarei lá… E essa é a ideia do blog: um canal de informação para crescermos todos os dias… Obrigado pela sua participação!
      Em relação ao número 1. Você tem todo o direito de discordar. Falo sobre os EUA que vivi em Boston e agora vivo na Flórida. Incontáveis vezes ajudei brasileiros que foram pegos dirigindo sem carteira, por serem indocumentados nos EUA. Visitei brasileiros na cadeia antes de serem deportados, por não terem documentos nos EUA. Vi policiais perseguindo imigrantes ilegais apenas por serem ilegais. Infelizmente, não são todos os brasileiros que já se legalizaram nos EUA, mas eu tenho esperança por eles, porque vejo o quanto é difícil. Sem contar que, quem vive ilegalmente nos EUA está cometendo um crime federal. E aliás, incentivar as pessoas a se mudarem para cá ilegalmente, também é um crime federal. Eu acho que as pessoas podem viver e muito bem sem precisar cometer qualquer tipo de crime em suas vidas. Basta querer.
      Em relação ao número 6. Não sei sobre o que você discorda. Mas essa é a minha realidade, minha experiência e a minha forma de ver os EUA. Deixo bem claro no início do post que essa é a minha opinião… Que bom que posso expressá-lá… e que existem opiniões diferentes.
      Em relação a troca de cor das bandeiras… sinto muito se você se sentiu ofendido pela bandeira americana. Na verdade, se levarmos ao pé da letra, também é um insulto para a bandeira brasileira. Eu, particularmente, como brasileiro e americano, não me sinto ofendido ao olhar para ela. Encontrei essa foto na internet e achei fantástica para a representação do sentimento dos brasileiros que aqui vivem. Uma mistura de Brasil e EUA dentro de si. Mas nem Jesus agradou todo mundo, não é mesmo Jeovane? Claro que uma imagem também não agradaria… rs
      Muito obrigado pelo seu comentário.
      Um grande abraço,
      Rodrigo.

      Curtir

  8. Estamos a cada dia mais sentindo-se preparados para essa nova opção de vida com mais respeito, e dignidade. Não sentimos amor algum pela cultura dos anos 2000 brasileira, e com certeza nos adaptaríamos muito bem , afinal gostamos de pessoas educadas, e respeito ao próximo ,tudo o que sempre vimos quando estivemos por aí . Um dia conseguiremos viver essa experiência, a qual tenho certeza ser única e compensadora, para quem já morou fora por um tempo não há problema algum em estar em outro local hoje temos tudo muito fácil com a comunicação , conversa-se até com imagem então essa saudades pode ser compensada. A não ser que a pessoa seja ‘grudada’ na família não fica sem ver um parente por um dia dessa forma deve mesmo ser muito difícil. Pensamento positivo sempre para que o universo nos escute e conspire a nosso favor! Abraços do Ibiraci

    Curtir

  9. Adorei!!! Eu estou me organizando para tentar o visto em dezembro (como turista) porém morar lá por um tempo para trabalhar , queria estudar também mas não sei se vai ser possível, já fui pra lá quando eu tinha 7 anos de idade me lembro perfeitamente até do cheiro daquele lugar, fiquei por um ano em São Franscisco foi um sonho mas infelizmente tive que voltar com a familia para enterrar minha mãe que descobriu um câncer lá e quis voltar para falecer aqui no Brasil , e então o visto para 10 anos que ganhamos eu e minhas irmãs venceu, e desde então a vida aqui pra mim está e foi muito complicada hoje tenho 20 anos e quero ter essa coragem de retornar rever e ficar com outra parte da família que está lá. Esse post me abriu mais a mente , pois infelizmente está tendo mais gente contra essa minha tentativa de ir do que gente a favor, e então procuro sempre pesquisar para que eu não vá tanto na cabeça dos outros (família) RS, um grande abraço!

    Curtir

  10. Acrescente esses testes
    1-o teste da carteira: venha com ela recheada de fundos para permitir uma integracao tranquila. Ou empregado (com visto), ja com renda garantida.
    2-um teste muito importante tem a ver com a saude. So pense em mudar se tiver saude boa – para mudar, para trabalhar, para aguentar o choque cultural estressante, e depois a depressao, parte natural do luto pela perda da vida que tinha e pelas pessoas que deixou para tras. A saude sera essencial para construir a vida nova, e a falta de saude nao so impossibilitara isso mas ira destrui-la, pelo custo carissimo do cuidado medico necessario.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s