15 Dicas de Segurança ao ver um Crocodilo na Flórida

jacaré

Crocodilos e Jacarés? Sim, aqui tem, e é possível conviver com eles sem perigo, leia o texto abaixo para você entender como e saber o que fazer caso encontre com um deles!

Quando pensamos na Florida, pensamos no tempo quente e maravilhoso, no lindo sol, praias e claro na Disney World. Todas essas coisas nos fazem ver que a Florida é um lugar maravilhoso para se morar ou no mínimo passar férias, não é? E, como é! No entanto, precisamos lembrar da fauna e da flora também, mais precisamente dos jacarés e crocodilos que também habitam nessa região e ficarmos preparados para caso um dia , por acaso, nos encontremos com um deles.

Conheça 9 Regiões Para se Viver Bem em Orlando

Os jacarés habitam nos pântanos da Flórida, rios e lagos por séculos e são encontrados em todos os 67 condados do Estado da Flórida. (Ou seja, sim, provavelmente haja algum deles no laguinho de frente a sua casa). Nos últimos anos, o Estado tem experimentado um crescimento enorme em sua população humana e muitos moradores tem procurado por casas à beira dos lagos – que são lindas! – e querem cada vez mais participarem de atividades na água – devido ao calor. E se não houver cuidado, isso pode resultar em interações entre jacarés/crocodilos e humanos.

Nos ultimos 10 anos, a Florida Fish and Wildlife Conversation Commission tem recebido em média perto de 16.000 queixas sobre jacarés e crocodilos por ano no Estado. A maioria das reclamações acontencem quando os jacarés/crocodilos resolvem dar uma volta pelo quintal de uma casa de frente para lagos, canais, valas, córregos e etc., mas há também os casos dos jacarés que são encontrados nas piscinas das casas, andando nas garagens e atravessando campos de golf. Muitas dessas vezes os jacarés estavam apenas se locomovendo para relaxar ao sol ou trocando de lago. E, provavelmente se não pertubados, esses animais voltariam sozinhos para o seu habit natural deixando os humanos de lado.

Em um fim de semana não muito distante, os golfistas no Buffalo Creek Golf Course em Palmetto, FL tiveram seu jogo interrompido quando um crocodilo monstruoso, 15 pés, casualmente resolveu dar uma passeada pelo gramado.

Assista o vídeo:

Embora muitos Floridians aprenderam a conviver muito bem com os jacarés e crocodilos, (em Orlando tem até um parque temático com jacarés/crocodilos vivos e que faz sucesso – Chama-se: Gatorland) sempre existe um potencial risco.

Saiba quais são os Principais Parques Temáticos de Orlando

Qual é a melhor época para visitar Orlando? 

Para você que, assim como nós, ama a Florida e quer aprender a conviver tranquilamente com eles, veja nos parágrafos abaixo dicas valiosas de segurança. E, caso você encontre um por aí já saberá o que fazer!

 1 – Esteja ciente da possibilidade de ter jacarés/crocodilos sempre quando estiver perto de água doce ou salobra – incluindo lagos, rios, canais e lagoas do golfe no Estado da Florida. Via de regra os ataques acontecem quando as pessoas estão trabalhando ao redor do lago ou se divertindo dentro dele e não estão prestando atenção se há ou não possibilidade de conter esses animais.

2 –  Esses animais são mais ativos e mais perigoso ao entardecer e à noite. Portanto, cuidado com a beirada dos lagos nesses horário e jamais nade à noite em locais que podem haver esses animais.

3 – Não nade fora de áreas demarcadas como permitidas para natação, ou em águas que podem ser habitadas por jacarés/crocodilos. Respeite a sinalização de rios e lagos. Ataques desses animais são mais prováveis de ocorrer dentro ou em torno da água, porque eles não são tão bem preparados para capturar presas em terra seca.

4 – Crianças pequenas, cães e gatos são similares em tamanho para a presa natural dos jacarés/crocodilos. Assim, cuidado com eles próximo a água. Via de regra, não são permitidos que os animais de estimação nadem, façam exercício ou bebam água em locais que possam conter jacarés.

5 – Jamais permita que crianças brinquem na água ou próxima dela sem supervisão de um adulto que esteja atento a presença ou não deste animais na água, e SEMPRE evite o entardecer e a noite, por ser o horário de caça desses animais.

6 – Observe e fotografe os jacarés somente a distância, (no mínimo cerca de 40 a 50 pés de distância). Embora não há provas de que jacarés/crocodilos saiam correndo atrás de pessoas ou outros animais na terra, não coloque sua vida em risco.

7 – Um crocodilo que se sente ameaçado pode assoviar para você. Se você ouvir um assobio, tente determinar de onde vem o som e depois ir na direção oposta o mais rápido e silenciosamente possível. Corra em linha reta o mais rápido que você puder. Esses animais nadam com muita velocidade na água, mas não correm com tal velocidade em terra firme.

8 – Quando encontrados, deixe os jacarés/crocodilos sozinhos. A lei estadual proíbe matar, assediar ou possuir jacarés/crocodilos. Mesmo pequenos jacarés/crocodilos pode resultar em ferimentos para você ou sua família. Respeite a natureza. Lembre-se que eles são uma parte importante da história natural da Flórida, tem um valioso papel na ecologia das zonas húmidas do nosso estado, são um componente importante dos ecossistemas aquáticos, pois ajudam a manter populações de animais aquáticos em equilíbrio, são seres vivos e devem ser respeitados.

9 – Não remova um jacaré/crocodilo de seu ambiente natural ou tenha como animal de estimação. Isto é ilegal e perigoso, pois ainda que o seja um filhote pode ocorrer um acidente fatal.

10 – Nunca alimente os jacarés e crocodilos – é perigoso e ilegal. Quando alimentamo-os fazemos  que percam o medo dos seres humanos, além de aprenderem a associar pessoas com comida. Quando isso acontece, este jacaré/crocodilo tem que ser removido e morto para não colocar em risco a vida das pessoas.

11 – Denuncie pessoas que estão alimentando os jacarés/crocodilos e criando problemas para quem utiliza o lugar em questão (parques ou outros) para recreação.

12 – Se estiver pescando, os restos dos peixes deverão ser colocados em latas de lixo dentro do barco e trazido para a terra firme. Não devem ser jogados na água. Embora você não tenha intenção de alimentar os jacarés/crocodilos, se você jogar os restos de peixes e etc. na água, você estará fazendo isso.

13 – Geralmente, os jacarés com menos de quatro pés de comprimento não são considerados grandes o suficiente para serem perigosos, desde que não encomodados. Devido ao grande número de solicitações, estabeleceu-se a regra de que somente a partir de 6 pés eles serão capturados pelo órgão responsável. No entanto, se você encontrar qualquer jacaré/crocodilo que você acredita que represente uma ameaça para as pessoas, animais ou bens, ligue para a Nuisance Alligator Hotline at 866-FWC-GATOR (866-392-4286) e esteja ciente que os jacarés/crocodilos capturados serão mortos, e não relocados.

14 – Se você for mordido por um jacaré/crocodilo: bata, chute a cabeça dele, tente ferir os olhos, porque ele tem a tendência de recuar quando não tem domínio sobre a presa, e então, procure atendimento médico imediato. Mordidas de jacaré/crocodilo podem resultar em infecções gravíssimas que podem levar a morte.

15 – Se infelizmente acontecer de você ser atacado por um destes animais, e ele te levar para debaixo d’água, ataque eles também. Eles tem uma válvula palatal por trás da língua.  Uma espécie de retalho de tecido por trás da língua que cobre suas gargantas quando eles submergem na água. Este retalho impede que a água entre em suas gargantas e que se afoguem quando suas bocas estão abertas. Desta forma, sim, se um destes animais te arrastou para debaixo d’água, atacar esta válvula pode ser sua única chance. Abra esta válvula, com um pedaço de pau ou mesmo com as mãos, isso fará com que a água entre na garganta do crocodilo, forçando-o a libertar-te. Curiosidade: Ele pode permanecer submerso na água cerca de 1 a 2 horas.

Veja a imagem abaixo com a válvula aberta e fechada:

Agora se você for uma pessoa bem corajosa, você pode fazer como essa senhora fez para o crocodilo na Austrália e depois contar para gente se funcionou! Que tal?! Assista o vídeo abaixo ou clique aqui caso não consiga acessá-lo.

Nos vemos em Orlando,
Rodrigo Cerveira.

Fonte: Florida Fish and Wildlife Conservation Commission.
Imagens: Retiradas da internet e de autor desconhecido por mim.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s